Quantcast

os muros da Patagônia, expressões de arte rupestre que datam dos anos 13.000 e 9.500 a.C. Arte que é Patrimônio da Humanidade.

A emblemática Ruta 40 leva na Patagônia até “Cueva de las Manos”, um lugar arqueológico situado no profundo Cañadón do rio Pinturas, no norte do Estado de Santa Cruz. Ali o mistério se esconde trás o silêncio de uma paisagem implacável, abrigando nas paredes e nos beirais de pedra mais de 800 negativos de mãos de cores. Ao longo de 600 metros se apreciam também representações de guanacos, nand-de-darwin, homens e imagens abstratas que datam de aproximadamente, entre 13.000 e 9.500 anos a.C. e correspondem às culturas pré-tehuelches que habitaram a região. O valor cultural que aqui se preserva foi declarado pela UNESCO Patrimônio Cultural da Humanidade no ano 1999.

Os sendeiros se percorrem exclusivamente em companhia dos guias do lugar, que ajudam a interpretar e difundir esta pérola da região. Os viageiros mais audazes poderão viver a magia do lugar a cavalo, em perfeita sintonia com o entorno, intacto desde o momento em que os antigos moradores realizaram estas expressões. Durante o percurso pelos beirais no cañadón do rio Pinturas se observarão manadas de guanacos, lagartixas e todos os elementos naturais que são representados nas pinturas do lugar.

As localidades mais próximas são Perito Moreno, a 163 km; Hipólito Yrigoyen, a 117 km e Los Antigos, a 220 km.

Share Share Share Share

Mais para ver