Quantcast

Em Neuquén, uma fascinante viagem ao passado mais remoto, ao tempo em que o sul da Argentina eira habitado pelos maiores dinossauros da Terra.

O Estado do Neuquén, situado no noroeste da Patagônia argentina, guarda um tesouro misterioso e inatingível. Em suas terras se realizaram importantes achados paleontológicos que garantem que este foi, há milhões de anos, o lugar de residência dos maiores dinossauros do planeta. Hoje, os viageiros podem descobri-los através de diversas propostas que fascinam adultos e crianças. 

Com a cidade de Neuquén como ponto de partida (em função de sua localização estratégica em relação às principais atrações paleontológicas e pela sua adequada infraestrutura de serviços), a Rota dos Dinossauros da Patagônia se estende para o sul, para o norte e para o oeste. 

A 80 km da cidade de Neuquén, em direção suro este, situa-se Villa El Chocón. Um pitoresco povoado nascido no final dos anos ’60 junto à construção de uma represa hidrelétrica que deu origem a um lago artificial de 816 km2 de cor azul intensa. Durante as escavações que se realizaram para a construção da represa vieram à luz restos fósseis e rastros de dinossauros impressos nas rochas há milhões de anos. Achados que hoje podem ser contemplados através da visita ao Museu Ernesto Bachmann, no Cañadón Escondido e em um museu do lugar onde se conservam 33 pisadas de dinossauros fossilizadas nas rochas.

Tomando a Rodovia 22 para o oeste, a 110 km de Neuquén podemos observar a Plaza Huincul, uma pequena cidade onde se realizou um achado gigante: o Argentinosaurus huinculensis, o maior dinossauro encontrado no mundo. Sua figura magnífica pode ser vista no Museu Carmen Funes junto a uma completa coleção de restos originais e réplicas de fósseis de dinossauros e de invertebrados marinhos.

Para o noroeste, a uma distância de 90 km, está o Centro Paleontológico Lago Barreales, também conhecido como Projeto Dino. Um lugar singular e muito interessante para visitar em família. Aqui os visitantes podem apreciar ao vivo e em direto a tarefa dos paleontólogos através de visitas guiadas que percorrem a jazida. Outra opção de visita, que requer um dia inteiro, oferece ao viageiro ser paleontólogo por um dia, compartilhando uma jornada com a equipe de investigação e participando nas tarefas de busca e preparação de fósseis.

Em caminho para Barreales, na localidade de San Patricio del Chañar, a terra do vinho neuquino por excelência, a Bodega Família Schroeder exibe, em um espaço especialmente condicionado (a “cava do dinossauro”), os restos fósseis de um dinossauro que foram descobertos durante a construção do estabelecimento.

Um pouco mais ao norte, a uns 200 km da capital do Estado, está Rincón de los Sauces com seu Museu Municipal de Paleontologia Argentino Urquiza, que apresenta o Titanossauro mais completo do mundo. E nas proximidades de Añelo, duas esculturas colossais erguem-se na paisagem: trata-se dos Petrosaurus, realizados pelo artista Carlos Regazzoni com dejetos industriais da atividade petroleira.

Share Share Share Share

Mais para ver